PRÓXIMO JACKPOT

21. December 2018

  • 62 Hours
  • 18 Minutes
  • 45 Seconds

101 MILHÕES €

JOGAR AGORA

Resultados Euromillions

18.12.2018 - Tuesday

  • 1
  • 9
  • 18
  • 39
  • 48
  • 5
  • 7
Ver a chave do EuroMillions

JOGUE COM APOSTAS CEGAS

Escolha 5 Números (1-50) e 2 Euronúmeros (1-12)

Confirmar

Inglês ganha €2,8 milhões com fraude na lotaria

18.10.2018

Homem algemado

Era bom de mais para ser verdade. Em 2009, um inglês ganhou um prémio de 2,8 milhões na lotaria. No entanto, há alguns anos, suspeitou-se sobre a autenticidade do bilhete apresentado na altura para reclamar o prémio. Agora, novas investigações confirmam essa suspeita e o autor da fraude terá que responder em tribunal.

Uma vida de luxo

Ganhar a lotaria e deixar para trás todas as preocupações financeiras. A possibilidade de concretizar qualquer sonho material, desde uma viagem à volta do mundo até comprar uma ilha privada. Bem, com o prémio em questão não seria possível comprar uma ilha privada, já que para isso seriam necessárias dezenas de milhões, mas ainda assim é dinheiro suficiente para viver uma vida de luxo.

Foi isso que aconteceu a Edward P., um inglês de Hertfordshire. Em 2009, Edward escolheu os números mágicos e ganhou um jackpot de 2,5 milhões de libras, o equivalente a 2,8 milhões de euros. Um belo prémio, com o qual conseguiu fazer um upgrade à sua vida em termos financeiros. Edward P. tornou-se milionário da noite para o dia. No entanto, esta história tem um senão, que poderá ser fatal para este inglês que agora tem 53 anos de idade.

Suspeitas de fraude poderão agora ser confirmadas

O tabloide inglês “The Sun” reportou recentemente que esta vitória não cumpriu a lei e que resultou de um ato fraudulento. Agora, o suposto felizardo enfrenta uma acusação. Segundo o “The Sun”, o departamento da polícia recebeu uma denúncia de uma pessoa não identificada que afirma que o bilhete que serviu para levantar o prémio era falso.

Por razões desconhecidas, na altura Edward P. recebeu o dinheiro sem que o código de barras do bilhete de loteria para certificação de autenticidade fosse verificado pela empresa responsável pela loteria em questão. Como se veio a confirmar mais tarde, o código de barras era falso e não funcionava. Aliás, se o homem alegasse ter registado o seu bilhete online, a fraude acabaria por ter sido bem-sucedida devido à verificação em pessoa e tributação.

Investigações que duram há anos

As investigações, que vêm acontecendo há anos, resultaram na prisão de Edward P. em 2015. No entanto, as evidências na altura eram tão pouco conclusivas que ele teve que ser libertado.

Investigações recentes parecem ter alterado a situação. Os novos resultados pesam muito contra o inglês de 53 anos, que agora terá de responder em tribunal por fraude. O julgamento está agendado para este mês de outubro e será realizado no tribunal distrital da cidade de St. Albans. No entanto, as suas chances de sucesso são muito piores desta vez do que quando foi preso pela primeira vez.